4 setembro 2020

/Pessoas

A importância do Setembro Amarelo

Escrito por marketing@uppo.com.br
Analista de Marketing da Uppo

Em 2015, o Centro de Valorização da Vida (CVV), em conjunto com o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) criaram o Setembro Amarelo. A campanha surgiu durante o mês de setembro pois o dia 10 deste mês é conhecido como Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a cada 40 segundos, uma pessoa morre por suicídio e, apesar de os especialistas estimarem que a maioria desses suicídios são causados por transtornos psicológicos, situações inesperadas e impactantes, dependência química e até crises financeiras podem ser motivos para essa decisão. 

Ainda que transtornos psicológicos e suicídio sejam assuntos extremamente delicados, é importante que se converse cada vez mais sobre o tema e que sejam encontradas maneiras para ajudar na prevenção do suicídio. 

O primeiro passo é se livrar de preconceitos e crenças a respeito desse tema. Estudar sobre o assunto, acompanhar pessoas que falam sobre o tema e até buscar autoconhecimento através de psicoterapia, por exemplo, são formas de aprender a lidar melhor com situações como essa. 

Como ajudar na prevenção ao suicídio?

É importante entender que, algumas vezes, pessoas com pensamentos suicidas não apresentam sinais “óbvios”. Alguns sinais de alerta como desinteresse em atividades, até mesmo nas que gostava, baixa produtividade, isolamento, pouco cuidado com a aparência e comentários frequentes sobre morte são alertas comuns, mas também é importante se atentar a mudanças bruscas na personalidade e momentos de grande euforia sem motivo aparente após um longo período de apatia. 

Conversar, sem julgamentos ou opiniões sobre o assunto, é um ótimo início para ajudar alguém que pode estar pensando em suicídio. É importante ser empático e entender que não devemos medir a dor dos outros de acordo com as nossas experiências.

Tentar ser o “salvador” também não é uma boa ideia, além de ser um fardo pesado a se carregar, o ideal é que uma pessoa com sinais de que pretende cometer suicídio busque ajuda especializada e que a família tenha conhecimento da situação para dar todo o suporte necessário.

Se a pessoa estiver em risco imediato, não deixe-a sozinha e busque serviços de emergência e pessoas de confiança para te ajudar a lidar com a situação.

Caso você sinta que precisa conversar com alguém, ou apresente alguns dos sinais apontados acima, ligue para o CVV (188) ou acesse o chat no site da instituição.

icone uppo

Fidelize seus clientes
com ingressos dos maiores
eventos de música do Brasil

Clique e conheça nosso Programa de Fidelidade >
13 outubro 2020

/Marketing

Conheça o TikTok for Business

Leia mais >
13 outubro 2020

/Marketing

3 dicas para uma gestão inteligente das redes sociais

Leia mais >
9 outubro 2020

/Empreender

5 dicas indispensáveis para quem quer empreender

Leia mais >