9 junho 2022

/Customer Success

Como funciona a flexibilização da jornada de trabalho?

Escrito por [email protected]
Analista de Marketing da Uppo

A jornada flexível, também conhecida como jornada móvel, é resultado da flexibilização da relação capital e trabalho através do acordo entre empregador e empregado, a qual permite que o empregado cumpra sua jornada contratual, dentro de um horário previamente estabelecido.

Este modelo de jornada de trabalho pode oferecer muitas vantagens às empresas brasileiras, principalmente em determinados segmentos e funções específicas. 

É muito comum adotar esta prática na gestão de projetos.

Existem vantagens para empregadores e funcionários quando o empregador permite que os funcionários trabalhem horários flexíveis. Se o horário de trabalho flexível envolve a compactação de dias úteis, o horário diário flexível ou o teletrabalho, existem desafios para o empregador e o empregado. Vamos dar uma olhada nas vantagens para os empregadores e funcionários que a negociação de um horário de trabalho flexível oferece.

 

A primeira e mais importante vantagem da jornada flexível é dar autonomia ao colaborador. A jornada flexível é uma excelente solução para otimizar o trabalho das equipes. Principalmente nos casos em que a empresa precisa lidar com constantes atrasos e saídas antecipadas.

 

Além disso, o trabalho flexível permite que o colaborador possa organizar seus assuntos pessoais com maior liberdade. Ele não precisa prejudicar o seu trabalho e se ausentar desnecessariamente.

Um exemplo disso são os colaboradores que têm filhos em idade escolar. Geralmente eles precisam deixá-los no colégio antes de se dirigirem ao trabalho. A jornada flexível, nestes casos, é a solução ideal.

 

Ao sentir que suas necessidades pessoais são levadas em consideração, o colaborador se sente mais motivado a desenvolver suas tarefas diárias na empresa. Há um aumento de confiança na relação profissional.

 

Outra vantagem que merece destaque é a redução da realização de horas extras. Não precisando se atrasar ou sair mais cedo, o colaborador consegue manter sua produtividade em alta e descarta a necessidade de fazer hora extra.

Além dos colaboradores, os empregadores também podem ser beneficiados pela flexibilidade do horário de trabalho em uma companhia. Listamos abaixo algumas das principais vantagens deste cenário:

 

  1. Ganho de comprometimento

Com horários de trabalho flexíveis, os empregadores também obtêm benefícios. Desistir de algum controle dos horários de trabalho aumenta a moral, o envolvimento e o comprometimento dos funcionários com a organização. A opção também reduz a rotatividade, o absenteísmo e o atraso dos funcionários, permitindo que os funcionários cumpram as horas com as obrigações domésticas e familiares. 

O fluxo de projetos e trabalho pode aumentar à medida que os funcionários são capazes de trabalhar quando realizam mais, se sentem mais atualizados e gostam de trabalhar.

 

  1. Redução de atrasos e faltas

Não raro, a falta de flexibilidade de horários está atrelada a situações de atrasos e até de faltas de funcionários. Questões como o trânsito pesado ou compromissos da vida pessoal podem esbarrar no horário fixo e provocar esse tipo de problema.

Por um lado, o empregador pode entender que é obrigação de cada funcionário se planejar melhor para evitar atrasos ou faltas que serão descontados de seu salário.

Ainda que esse seja um raciocínio justo, pode não ser o estrategicamente mais adequado.

As dificuldades para conciliar questões próprias com o horário de trabalho podem fazer o funcionário buscar outro emprego, mais flexível, a fim de evitar as punições em forma de descontos no salário. 

 

  1. Redução do turnover

Até mesmo aqueles que têm facilidade para cumprir horários fixos podem ver o horário flexível com bons olhos. O aumento da autonomia dada aos funcionários tende a reduzir o desejo (ou até a necessidade) de mudar de emprego.

A confiança mútua que se estabelece a partir de um regime de horário flexível bem estruturado contribui até mesmo para o bem-estar dos funcionários.

Este é um dos fatores que leva trabalhadores a quererem se manter em um trabalho, diminuindo o turnover.

 

  1. Retenção de talentos

Se o turnover diminui, a retenção de talentos aumenta e vice-versa. Destacamos essa vantagem, porém, apenas para lembrar o quão importante é para uma empresa manter seus melhores funcionários.

Além de evitar gastos com processos seletivos e de treinamento, uma empresa que retém seus talentos mantém consigo profissionais que carregam o conhecimento e a técnica necessária para os bons resultados da empresa.

Assim, reter talentos significa contar com aqueles que se aprimoraram no desempenho de suas funções e são os profissionais mais bem preparados para exercê-las.

icone uppo

Fidelize seus clientes
com ingressos dos maiores
eventos de música do Brasil

Clique e conheça nosso Programa de Fidelidade >
9 junho 2022

/Customer Success

Como funciona a flexibilização da jornada de trabalho?

Leia mais >
18 Fevereiro 2022

/Pessoas

Passos para uma boa comunicação

Leia mais >
5 novembro 2021

/Empreender

Como implementar um Clube de Descontos para os seus funcionários?

Leia mais >